Música clássica eleva a inserção social, diz estudo de Ebapeanos

qui, 05/01/2017

Em meio a crises sociais e econômicas, jovens profissionais precisam se reinventar para conquistar novas posições no mercado de trabalho. Mas o que pode ser feito para que jovens de comunidades carentes consigam estímulo para se destacarem profissionalmente?  

De acordo com o artigo “O aprendizado de música clássica em comunidades carentes” produzido pelo ex-aluno e ex-diretor da Ebape Professor Paulo Motta e pela ex-aluna Valentina Schmitt e publicado na Revista de Gestão dos Países de Língua Portuguesa, as pessoas excluídas socialmente obtêm maiores chances de sucesso profissional em grandes corporações, através do aprendizado de música clássica.

A pesquisa demonstra que a inserção dos jovens, nesse universo, reduz o sentimento deles de exclusão social e os estimula a querer mais e a se desenvolver, ou seja, garante uma nova perspectiva de vida, onde a autoconfiança e autoestima são valorizados.

O professor Paulo Motta possui doutorado em Administração Pública pela University of North Carolina, EUA, graduação em Administração pela EBAPE/FGV, é presidente da Academia Brasileira de Ciência da Administração, consultor de empresas, de instituições públicas e internacionais e professor titular da EBAPE/FGV.

Valentina Schmitt possui doutorado em Administração pela EBAPE/FGV, especialização em Economia e Políticas Públicas pela George Washington University, Minerva Program, EUA.

O artigo na íntegra pode ser visto acessando o link  https://goo.gl/ie4BY5